NOTÍCIAS

Alunas de Boa Vista são finalistas em prêmio nacional com obra literária sobre trabalho infantil

Prêmio MPT na Escola – Foto: SEMUC

Duas alunas do 4° ano da Escola Municipal Frei Arthur Agostini se destacaram no Prêmio MPT na Escola 2023, concorrendo na categoria “conto”. As pequenas criaram a história infantil “Alegrolândia, a cidade de todas as crianças” e estão entre os três finalistas nacionais.

Jady Pereira e Maria Eduarda Gonçalves, ambas com 10 anos, são a prova de que a leitura pode levar os alunos a lugares de destaque. As amigas são motivo de orgulho tanto para a escola quanto para a família.

De acordo com a Jady, sua inspiração na escrita do conto foram as histórias em quadrinhos da Turma da Mônica, de Maurício de Sousa. “Eu gosto muito de quadrinhos. Sempre leio ‘A Turma da Mônica’ porque são os meus favoritos. Na hora de escrever, nós pensamos em como são as histórias que lemos e tentamos escrever algo que outras crianças também gostem, assim como a gente. Ficamos muito felizes com esse reconhecimento. É empolgante”, disse a pequena.

O conto apresenta a cidade ficcional “Alegrolândia” e foca na fábrica “Tabalholândia”, comandada pelo Sr. Ganância, que priva as crianças da diversão, as obrigando a trabalhar. Quando a Fada Esperança toma conhecimento da triste situação na fábrica, rapidamente se movimenta para acabar com a exploração infantil. Ela luta por justiça, assim como a personagem favorita de Maria Eduarda, a famosa Mulher-Maravilha.

“A Fada Esperança é uma mulher muito boa e quer que as crianças sejam felizes brincando e estudando. Então alerta o Sr. Ganância e, durante a trama, ele reconhece o erro. No final, Ganância entende que lugar de criança é na escola e vira um bom homem. O meu quadrinho favorito é o da Mulher-Maravilha e eu queria que outras crianças gostassem do nosso conto, assim como eu gosto de ler outras histórias”, disse.

Organizando a criatividade das alunas

Jonatas Ramos, professor do 1° ao 5° há 12 anos, ajudou a organizar os pensamentos das alunas quando apresentaram a ideia para o conto. “A ideia é toda delas. São meninas muito criativas. Eu ajudei na parte mais técnica e na introdução à luta contra o trabalho infantil, explicando sobre o que é certo e o que é errado. Elas fizeram o restante”, contou o educador.

Para o gestor da escola, Ramon Gomes, a iniciativa do MPT é um exemplo a ser seguido, pois a luta contra o trabalho infantil é importante. “Nós sabemos que criança não deve trabalhar, mas infelizmente, isso ainda acontece na nossa realidade. Para acabar com isso, precisamos dar cada vez mais reconhecimento para obras que lutam contra. As meninas são o nosso orgulho”, enfatizou.

Resultado

As meninas, de “pequenas” não têm nada. O feito é grandioso e elas já garantiram o pódio nacional. O resultado oficial dos 1°, 2° e 3° lugares será divulgado no dia 11 de dezembro em um evento virtual com transmissão pelo canal TVMPT no YouTube.

Fonte: Da Redação

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *