NOTÍCIAS

Com balsa do Passarão quebrada, Prefeitura de Boa Vista realiza travessia gratuita dos moradores no rio Uraricoera

Defesa Civil Municipal – Foto: Divulgação/PMBV

A balsa do Passarão, de responsabilidade do Governo do Estado, está quebrada há mais de 20 dias. Desse modo, para não deixar os moradores isolados, a Prefeitura de Boa Vista, por meio da Defesa Civil Municipal, está fazendo a travessia gratuita das pessoas pelo Rio Uraricoera. O serviço começou esta semana e ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h.

O prefeito Arthur Henrique (MDB), diante da necessidade da população que vive na zona Rural de Boa Vista, mobilizou as equipes. A travessia ocorre com todos os cuidados com uso de coletes salva vidas em uma embarcação de pequeno porte com capacidade para levar até oito pessoas por viagem.

De acordo com o diretor da Defesa Civil Municipal, Cleyton de Medeiros, a medida visa garantir o tráfego seguro dos moradores.

“Nós estamos priorizando a travessia das pessoas e alimentos. O nosso barco não leva veículos como carro e moto. Prestar esse serviço e preservar as vidas é uma preocupação do prefeito Arthur neste momento”, disse.

Para fazer a travessia em uma balsa particular ou canoas, os moradores pagam no mínimo R$ 5 e no máximo R$ 100. Luís Magalhães, de 74 anos, mora na Comunidade da Ilha, mas nem sempre tem o dinheiro para custear o trajeto.

“Tem dia que eu chego a pagar R$ 15. Para quem não tem salário é muito. Eu vivo de lavoura. Às vezes não tenho dinheiro”, contou.

Além da travessia, a balsa também é fundamental para o escoamento da produção dos agricultores locais. “Estamos em tempo de perder a nossa produção por falta da balsa. Não dá para atravessar o que produzimos de canoa”, completou o agricultor.

Conforme a Prefeitura, o serviço ficará disponível por tempo indeterminado até que seja dada uma solução definitiva para a travessia dos moradores.

Nova balsa

No dia 28 de novembro, a Secretaria de Estado dos Povos Indígenas (Sepi) afirmou que já tinha feito um contrato de aluguel de uma outra balsa para operar temporariamente na passagem. Disse ainda que o serviço começaria nas semanas seguintes, mas não deu uma data.

Fonte: Da Redação

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *