NOTÍCIAS

Campanha de vacinação contra a dengue vai imunizar crianças e adolescentes de 10 a 14 anos – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

Criança é vacinada contra a dengue – Erbs Jr / SMS

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) iniciou a vacinação contra a dengue nesta sexta-feira (23/02), de maneira escalonada, para crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, conforme orientação do Ministério da Saúde. As crianças de 10 anos abriram o calendário de imunização. A partir da próxima quarta-feira (28/02), o grupo de 11 anos também poderá se vacinar; as demais faixas terão suas datas anunciadas nos próximos dias. A vacina está disponível em todas as 238 unidades de Atenção Primária do município, a partir das 14h (confira AQUI sua unidade de saúde de referência).

Para receber a vacina, o menor de idade deve estar acompanhado de um responsável e apresentar carteira de identidade ou certidão de nascimento. O esquema vacinal é de duas doses, com um intervalo de três meses entre elas. A faixa etária da campanha foi selecionada pelo Ministério da Saúde por apresentar maior risco de hospitalização pela doença.

– Num contexto de epidemia, a vacina contra a dengue vai salvar vidas de crianças e adolescentes, público com maior proporção de pacientes hospitalizados na cidade e no país. É fundamental que pais e responsáveis não deixem de levar seus filhos aos postos de vacinação, já que a vacina contra a dengue previne tanto o surgimento de casos quanto o agravamento do quadro – diz o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, acrescentando: – Com uma vacina segura e eficaz contra a dengue, ganhamos mais um importante instrumento de combate à doença. Mas esse enfrentamento ainda depende da mobilização de todos os setores da sociedade e de todas as outras medidas de prevenção, por isso, a população não deve se descuidar.

O evento de abertura da campanha aconteceu na manhã desta sexta no Super Centro Carioca de Vacinação, em Botafogo. Com o uniforme da escola, Julianny Felinto foi a primeira vacinada. Ela estava acompanhada de sua mãe, Elizabete Felinto, de 42 anos:

– A vacinação é uma das coisas mais importantes para a saúde, nunca deixo passar batido. Com a epidemia de dengue, a gente fica com aquele medo. Fiquei muito feliz de a vacina chegar e minha família ser a primeira vacinada”, disse a costureira. Julianny recebeu sua dose sem chorar nem reclamar, e ainda saiu sorrindo: “Achei muito legal ser a primeira, porque é muito importante vacinar e se proteger. O mundo tem muitas doenças, e a vacina protege a gente delas.

Depois de Julianny, foi a vez do Bruno Lima.

– Primeiro as meninas”, disse após tomar a primeira dose do imunizante.

O menino completou:

– Me senti aliviado, porque estou protegido contra a dengue. Estava ansioso para tomar a vacina. Minha mãe mandou eu escolher uma roupa bem bonitinha para vir.

A mãe de Bruno é a técnica de enfermagem Mayara de Paula, de 28 anos, que era toda alívio:

– Ele já teve dengue, seis meses atrás. Na época fiquei muito preocupada, e, quando surgiu o assunto da vacina, fiquei com muita expectativa. Quero avisar os pais para trazer as crianças porque a vacinação é muito importante, principalmente contra a dengue.

Sobre a campanha

A expectativa é vacinar todas as 354 mil crianças e adolescentes dessa faixa etária residentes da cidade do Rio, inclusive aquelas que já tiveram dengue. As exceções são gestantes, lactantes, pessoas com imunodeficiência congênita ou adquirida — como terapias imunossupressoras, infecção por HIV sintomática ou evidência de função imunológica comprometida — e pessoas com hipersensibilidade aos componentes da vacina. Quem teve quadro recente de dengue deve aguardar seis meses desde o início dos sintomas para receber o imunizante, e quem tem sintomas da doença (como febre e dor no corpo) deve buscar atendimento médico e avaliar a possibilidade da vacinação.

A SMS reforça que a vacina contra a dengue é segura e eficaz e foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A campanha faz parte do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do governo federal, sendo o Brasil o primeiro país do mundo a incorporar o imunizante à rede pública de saúde. O município do Rio retirou 141.710 doses da vacina nesta quinta-feira (22), e receberá novas remessas nas próximas semanas, de acordo com o cronograma do Ministério da Saúde.

Fabricada pelo laboratório japonês Takeda, a vacina Qdenga é feita com o vírus vivo atenuado e interage com o sistema imunológico de modo a provocar uma resposta semelhante à gerada pela infecção natural. Ela confere proteção contra os quatro subtipos do vírus da dengue existentes (DENV1, DENV2, DENV3 e DENV4).

‘Guaratiba Vacinada’ chega a novas unidades

Paralelamente, a Secretaria Municipal de Saúde desenvolve, também em parceria com o Ministério da Saúde, o estudo “Guaratiba Vacinada”, que busca aferir a efetividade da vacina contra a dengue na população adulta. Para participar da pesquisa, foram selecionados por sorteio 20 mil usuários de 18 a 40 anos cadastrados na rede de Atenção Primária da região de Guaratiba, na Zona Oeste, mais vulnerável à doença em razão da alta incidência do mosquito Aedes aegypti.

O estudo foi iniciado no dia 16 de fevereiro, com os usuários da Clínica da Família Mourão Filho, em Barra de Guaratiba, e, neste sábado (24), será ampliado para outras unidades da região. A lista das pessoas elegíveis a participar da pesquisa (data de nascimento, iniciais dos nomes e cinco primeiros números do CPF) foi publicada em https://riosemdengue.prefeitura.rio/guaratiba/. O estudo terá dois anos de duração, e os primeiros resultados serão divulgados nos próximos meses.

Categoria:

  • 23 de fevereiro de 2024
  • Marcações: dengue Prefeitura do Rio prefeitura do Rio de janeiro saúde vacinação

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *